Turismo em Minas Gerais | Viagem de moto pelas estradas de Minas

Foto por: Harley Davidson on Unsplash
Atualizado em: 28/07/2021

Viagem de moto pelas estradas de Minas

 

Em busca de um destino para sentir a emoção de viajar em apenas duas rodas? Que tal se aventurar pelas estradas mineiras?

 

Uma moto pode ser um sinônimo de transporte, mas também é símbolo de liberdade e de um espírito aventureiro e explorador. Motos têm ganhado cada vez mais um lugar especial nos momentos de lazer, deixando o papel de meio de transporte para uma verdadeira atração para percorrer estradas.

Viajar de moto não é uma novidade, mas a proposta de percorrer longas distâncias em duas rodas tem chamado a atenção de viajantes, que até se interessam pelo destino final, mas muito mais em aproveitar a potência de suas máquinas em belas paisagens.  

 

O que conhecer em Minas viajando de moto

 

 

Minas Gerais possui a maior malha rodoviária do Brasil e destinos com pontos turísticos  incríveis para se conhecer.

A Estrada Real é considerada a maior rota turística do Brasil.  Seus diferentes caminhos (Caminho Velho, Caminho Novo e Caminho dos Diamantes) são clássicos para quem gosta de pegar estrada em terras mineiras. 

Mas tem uma rota sendo muito indicada por quem tem experiência quando o assunto é explorar estradas mineiras de moto, praticando o mototurismo: a Rota Capitão Senra. 

 

Rota Capitão Senra

 

Foto: Motociclistas no marco zero da Rota Capitão Senra, em Nova Lima. 

 

Essa dica é pra quem está em busca de uma belíssima estrada, com o adicional de estar recheada de curvas, atrações turísticas e, claro, já ser ponto de encontro dos motociclistas que circulam na região metropolitana.

Em seus 147 km de estrada, a Rota Capitão Senra exibe belas paisagens entre as cidades de Nova Lima e Brumadinho, na região metropolitana da capital mineira. Recém inaugurada com este nome, ela já é espaço de motociclistas que pilotam se encantando pela região há certo tempo.

 

 

A Rota Capitão Senra ganhou holofotes por aqui, e é super indicada entre todos os motociclistas que já tiveram a experiência de rodar por ela, seja em grupo ou curtindo a sua melhor companhia de estrada: a sua motocicleta.

 

Quem foi Capitão Senra?

Você pode estar se perguntando quem foi Capitão Senra, certo? Pois bem, José Senra foi um mineiro que fundou o clube de motociclismo Águias de Aço. Amava o universo do motociclismo de tal maneira que teve influência direta na vinda para o Brasil de uma das marcas de motocicletas mais queridas no mundo, tornando-se o cliente símbolo da marca americana no nosso país.

Capitão Senra foi homenageado em vida pela marca de motos e, após seu falecimento, recebeu também outra homenagem, tendo seu nome sido eternizado na rodovia que liga o distrito de Macacos (Nova Lima) à BR 040 (Brumadinho), a antiga AMG-160, que se chama desde 2018 Rodovia Capitão Senra. Desse contexto nasce a proposta da rota de mototurismo Capitão Senra.

 

O que conhecer na Rota Capitão Senra

 

O marco zero da rota está no distrito de São Sebastião das Águas Claras, também conhecido como Macacos, em Nova Lima.

 

Foto: Igreja de São Sebastião, bem no centro do distrito de São Sebastião das Águas Claras, em Nova Lima.

 

No caminho, o motociclista pode aproveitar pontos turísticos como os charmosos distritos de São Sebastião das Águas Claras e Casa Branca, com muitas opções de atrações na natureza, como trilhas e cachoeiras, oferta de esportes de aventura, além de bons restaurantes  e pousadas.  

Pelo caminho da rota você passa também pelos povoados de Aranha e Piedade do Paraopeba, considerado um dos distritos mais antigos de Minas Gerais, em Brumadinho.

Após a passagem por estes dois distritos de Brumadinho, seu caminho será a maior atração da cidade: o museu de arte contemporânea e jardim botânico Instituto Inhotim. Se estiver animado e com um pouco mais de tempo, nossa dica é você pernoitar em Brumadinho para conseguir conhecer o Inhotim.  O espaço é enorme, e cada cantinho você explora uma surpresa. Nesse dia vale trocar o coturno por um bom e confortável  tênis.

 

Foto: Para quem gosta de paisagem, natureza e arte contemporânea, visitar o Inhotim é sempre muito indicado.

 

Foto: Obras de arte estão expostas em galerias e também pelos jardins do Inhotim. Essa aí é o Troca-Troca, são os famosos fuscas do Inhotim.

 

Na volta, programe-se para pegar o fantástico por do sol na Serra da Moeda, e apreciar a natureza e outros aventureiros saltarem de paraglider na pista de vôo livre que existe no local.

 

Dicas de quem viaja de moto por Minas

 

Para começar ou conhecer mais é sempre bom colher dicas com quem já explora as estradas de Minas pilotando uma moto.

E, pra dar as melhores dicas de roteiros ideais para praticar o mototurismo por Minas, ouvimos algumas motociclistas para trazer suas experiências viajando por aqui. Na garupa com motociclistas de carteirinha, confira essas dicas quentes:

 

Meu nome é Jacqueline Moscatelli, sou casada tenho 52 anos. Moro em Belo Horizonte , desde que nasci. Viajo muito por Minas, mas sem seguir  um  roteiro específico. Quando o trecho permite até 350 km e a gente vai e volta no mesmo dia.

 

Foto: Jacqueline Moscatelli pelas estradas de Minas.

 

Temos em BH diversos grupos de motos e, normalmente, nas quintas-feiras à noite a gente define um lugar e faz uma lista. Normalmente, o ponto de encontro, sentido BR 040, é no posto de combustível no bairro Jardim Canadá, em Nova Lima. Já no sentido Lagoa Santa, nosso ponto de encontro é no posto em frente à Cidade Administrativa.

Normalmente escolhemos as cidades mais bucólicas, mais simples. Cada passeio é uma aventura, a gente descobre culinária, artesanato e um povo cheio de calor humano, como só o mineiro. Tem tanta história para contar... A maior parte das viagens são em grupo.

Já fomos para Araxá, Patos de Minas, Monte Sião, Conceição do Mato Dentro, Ouro Preto, Carandaí, Juiz de Fora, Três Marias,Tiradentes, Diamantina e outros tantos.

Alguns dos pontos turísticos que sempre buscamos em todas as cidades são as igrejas e as estações de trem.

Quando alguém me pede alguma dica de passeio sempre penso que almoçar em Três Marias ,debaixo da ponte do Rio São Francisco, é a melhor coisa a se fazer. E a estrada e ótima.

Mas, claro, o melhor caminho é aquele que seu coração aquece.

Andar de moto não precisa ter motivo, e só falar que vamos sair e esse é o melhor motivo. Passeios, amigos e confraternização.

Eu faço parte do grupo Ladies of the Road , um grupo de amigas que pilotam motos acima de 600 cc. Esse grupo começou em SP e esse ano comemoramos 11 anos. Já está em todos os estados do Brasil e em alguns países latinos.

 

Foto: Parte do grupo de motociclistas Ladies of the Road na estrada por Minas.

 

Fui convidada a ser embaixadora da Rota Capitão Senra. A rota começa em Macacos , são 147 km de lindas paisagens, gastronomia fantástica. Casa Branca é um paraíso gastronômico.

Recentemente fizemos um passeio a um distrito de Ouro Preto, chamado Antônio Pereira, que tem um ponto turístico singular: uma igreja queimada, que é usada como cemitério.

 

Foto: Ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, no distrito de Antônio Pereira, em Ouro Preto. Ela foi construída em 1716  e em 1830 foi destruída por um incêndio.

 

Foto: Jacqueline Moscatelli em frente as ruinas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, durante um passeio de moto.

 

Uma das rotas mais bonitas no momento, além da Estrada Real e suas belas cidades, com certeza é a rota Capitão Senra. Novo xodó dos motociclista e que já está ganhando vários visitantes de outros estados.

Jacqueline Moscatelli - @jacquemoscatelli, @ladies_oftheroadmg

 

 

Sou a Raphaella Tostes, nasci em BH, moro em Juiz de Fora, e sempre viajo de moto por Minas. Sempre tenho companhia. Na maioria das vezes faço essas viagens com meu pai, que também é motociclista, ou com amigos. Faço parte do grupo de motociclistas Ladies of the Road.

 

Foto: Registro da Rapha com as suas companhias de estrada.

 

O que me motiva a pilotar por Minas é saber que farei parte da paisagem e que, também, apreciarei cada curva por entre uma montanha e outra pilotando minha moto.  Minas é um livro aberto. A cada curva há uma história pra contar, e também para saborear.

A última viagem que fiz foi início de julho de 2021, fui para  São Lourenço,Três Corações e Capitólio. Lá fui ver o “Mar de Minas”em família: meu pai e meus tios (que também são motociclistas). Fizemos um trajeto mais extenso, pois tínhamos que pegar meu tio em BH.

O trajeto feito foi saindo de Juiz de Fora, São Lourenço, Três Corações, Belo Horizonte, Divinópolis e Capitólio. Foram ao todo 1.600 km por Minas, ida e volta.

Em São Lourenço pude apreciar a cidade de cima, fazendo o famoso passeio de balão, também conheci o Parque das Águas.

 

 

 

Em Três Corações pude ver a estátua do Pelé na Fernão Dias – a cidade ainda guarda o Museu Pelé e a Casa Pelé, onde nasceu o rei do futebol.

Dei uma esticada em São Thomé das Letras para tentar ver um ET, mas ainda não tive essa oportunidade. Acabei conhecendo várias grutas e o parque da cidade, onde fica a famosa Casa da Pirâmide, um dos mirantes mais procurados na cidade.

 

Foto: Rapha visitando São Thomé das Letras.

 

Próximo a BH, um dos points para motociclistas é um condomínio ao redor da Lagoa dos Ingleses, que fica em Nova Lima. Lugar lindo e super agradável.

Em Capitólio há o Lago de Furnas que é a atração turística da região. Passamos o dia todo no lago tirando fotos e navegando por ele.

Eu também super indico a Rota Capitão Senra. Tive a oportunidade de fazer essa rota com a filha do Capitão Senra, Jacqueline Senra, em novembro de 2020.

Foram altas curvas durante o percurso, que me deixaram com a adrenalina nas alturas, e lugares perfeitos para tirar fotos. Essa rota tem história para os motociclistas.

           

             Raphaella Tostes - @ladyofharleyjf, Raphaella Faria Azalim TostesLady of Harley JF (Youtube)

 

 

De norte a Sul, de leste a oeste, viajando sozinha ou em grupo, viajo de moto por Minas desde 2018.

Foto: Siça pegando estrada.

 

Partindo de BH já viajei para Passa Quatro, Monte Verde, Divinópolis, São Gonçalo do Sapucaí, Carmópolis de Minas, Tiradentes, Lavras Novas, Congonhas, Ouro Preto, Mariana, Itabirito, Santo Antônio do Leite, Glaura, Bichinho, São João del Rei, Serra do Cipó (Santana do Riacho), Bonfim, Igarapé, Sete Lagoas, Paraopeba, Florestal, Rio Manso, Itaguara, Itatiaiuçu..... isso foi o que consegui lembrar rapidamente.

Acabei me encantando com o Sul de Minas, é deslumbrante e a estrada é muito boa. Monte Verde é uma cidade espetacular, com estilo europeu. Romântica, aconchegante, acolhedora, com uma gastronomia com pratos diferenciados! Ah, a cidade é  bem fria mesmo, ideal pra quem gosta do clima de serra!

 

Foto: Siça chegando a mais um destino mineiro, Monte Verde.

 

Com tantas idas e vindas desenvolvi um carinho especial pelas estradas de Minas. Desfrutei de lindas paisagens pelas estradas mineiras. Elas são exuberantes, cativam e me impulsionam a desbravar cada vez mais!!! Bora escavar mais e mais. Já diz o hino, “oh, Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais!”

Siça Bittencourt - @estradeira125

 

 

Sou a Rita de Cássia Pinter e moro em São Paulo.

 

Foto:  Rita conhecendo a Rota do Capitão Senra.

Pensamos num passeio de moto por  Brumadinho e região. Nossa intenção era conhecer Inhotim, o museu e tudo mais.

Porém, fomos recepcionados tão calorosamente pelo casal Geraldo e Luciana, donos da pousada em que ficamos, que nos deram a sugestão de nos acompanhar por algumas rotas que não esperávamos.

O Geraldo também é motociclista e reuniu algumas pessoas para nos acompanhar. Ficamos três dias por lá. Éramos três casais: eu e meu marido de São Paulo, a Luciana e o Rubens, cada um em sua moto e a Celi e o Nei numa moto só, os quatro de Campinas (interior de São Paulo).

 

Foto: Rita explorando a região da Rota Capitão Senra, em Bumadinho.

 

Ficamos três dias por lá e chegamos pela Serra do Rola Moça. Liiiiiinda paisagem! Onde paramos para ver o por do sol. Fizemos a Serra da Moeda até uma estação de trem e compramos doces mineiros maravilhosos em uma loja da fábrica.

Foto: Mirante Morro dos Veados, na Serra do Rola Moça.

 

Foto: Conhecendo a Serra do Rola Moça, na região da Rota Capitão Senra.

 

Conhecemos também a Rota Capitão Senra, simplesmente maravilhosa! Nesse trecho fomos acompanhados pela Jaqueline Senra e Jaqueline Moscatelli, ambas fazem parte do moto grupo Ladies of the Road, assim como eu e a Luciana. Lá visitamos um artesão de peças em aço. Tudo regado a muito calor humano e uma culinária deliciosa, além de paisagens inesquecíveis.

O lugar é lindo e viajando de moto parece melhor ainda, a vista parece mais linda ainda e fica completa quando se pode abrir a viseira e sentir o cheiro que o vento traz. A natureza pura!

Rita de Cássia G. G. Pinter – @ritacgg

 

 

Deu vontade de colocar o pé na estrada, né? Bora explorar cada cantinho de Minas.

 

Descubra Refúgios no interior de Minas clicando aqui.

Sobre o Autor

Júnia Gontijo Cândido

Turismóloga, apaixonada pela vida ao ar livre, dogs, livros, séries e rock'n'roll. Atua na Diretoria de Promoção e Marketing Turístico/Secult MG.

Comentários