Turismo em Minas Gerais | Grafites colorem a capital mineira

Foto por: Juliana Mont'Alverne Flores
Atualizado em: 23/04/2021

Grafites colorem a capital mineira

 

Presente em muros e empenas de prédios que antes evidenciavam o cinza do ambiente urbano, o grafite traz, além de cores, manifestos.

Em meio ao concreto e aos prédios altos, o colorido da arte do grafite tem dado protagonismo aos muros e paredes antes esquecidos pelas cores pálidas das construções do maior centro urbano mineiro.

Às vezes invisíveis aos mais desatentos, os painéis de grafite fazem parte da realidade de quem vive em grandes centros urbanos.

Poderiam estar em telas em galerias de arte, mas essas pinturas saltaram para empenas de prédios, muros e onde mais a criatividade permite.

Arte urbana

O grafite é uma manifestação artística que surgiu entre as décadas de 1960 e 1970 em grandes metrópoles como Nova York (EUA) e Paris (FR), a partir da cultura das periferias.

As intervenções trazem em sua essência, além de cores, críticas sociais. Ressignificam espaços públicos a partir do olhar de artistas que representam a voz da periferia de grandes centros urbanos.

Os grafiteiros aproximam a arte ao dia a dia das pessoas, por meio da valorização de símbolos da cultura da periferia em painéis que surgem nas paisagens urbanas.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Visite Minas Gerais (@visiteminasgerais)

 

Belo Horizonte se rende à beleza do grafite

Belo Horizonte se tornou um destino com uma rica oferta cultural, somando o destino mineiro aos roteiros mundiais na cena de arte urbana.
Com obras de grafiteiros renomados internacionalmente, estas intervenções artísticas têm se espalhado pela cidade, ocupando e se tornando em alguns casos atrativos turísticos.

Os grafites estão por toda a capital mineira, concentram-se em importantes avenidas e regiões, como no centrão da cidade e nos tradicionais bairros Floresta e Lagoinha, verdadeiras atrações tanto para visitantes como para os moradores que passam a enxergar a capital com outro olhar.

Um importante ponto turístico de Belo Horizonte para quem gosta de grafite é o Circuito de Arte Urbana (Cura BH), fruto do inovador e maior festival de arte pública de Minas Gerais, em que traz a pintura de fachadas e empenas de prédios na cidade. O Cura é responsável pela maior coleção de arte mural em grande escala já produzida por um único festival brasileiro.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Visite Minas Gerais (@visiteminasgerais)

 

A Rua Sapucaí, que antes já era considerada um mirante natural da cidade, agora se transformou no primeiro mirante de arte urbana do mundo. A vista de lá é privilegiada para prédios com murais gigantescos.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Visite Minas Gerais (@visiteminasgerais)

 

Pintados durante os festivais do CURA BH e com tamanhos que variam entre 450 m² e 1.780 m², em um dos prédios que compõem a paisagem da região está o mural mais alto pintado por uma mulher na América Latina, com seus 56 m.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Visite Minas Gerais (@visiteminasgerais)

 

Em dezembro de 2018, a região da Sapucaí ganhou lunetas fixas e gratuitas para a felicidade dos frequentadores e apreciadores da paisagem transformada da cidade pelos olhos da arte urbana.

Um ícone da arte urbana de BH é o “Bolinho”, personagem querido pelos moradores e turistas. Inspirado nos deliciosos cupcakes, ao longo de mais de 10 anos sendo grafitado, já soma mais de 140 aparições que trazem bom humor e cores pelas ruas.

Escolha um fim de tarde após o trabalho ou mesmo um final de semana e saia pela cidade treinando seu olhar para identificar essa Belo Horizonte contemporânea.

Conta pra gente qual grafite, seja em BH ou em outra cidade mineira é o seu preferido. Poste fotos nas redes sociais usando a #BlogDaquideMinas e #TurismoMG pra gente acompanhar esses trabalhos lindos.

Quer saber o que mais é legal de conhecer em Minas? Conheça Igrejas Incríveis em Minas clicando aqui.

 

 

Sobre o Autor

Júnia Gontijo Cândido

Turismóloga, apaixonada pela vida ao ar livre, dogs, livros, séries e rock'n'roll. Atua na Diretoria de Promoção e Marketing Turístico/Secult MG.

Comentários