Turismo em Minas Gerais | Destinos mineiros para aprender passeando

Destinos mineiros para aprender passeando

Foto por: Edu Franco - lobo-guará no Santuário do Caraça
Atualizado em: 14/05/2021

Destinos mineiros para aprender passeando: Caraça, cidades históricas, paisagens rosianas e Inhotim

 

História da humanidade, arquitetura, história da arte,  biologia,  geografia, geologia... Que tal aprender viajando por Minas?

 

Nada mais interessante que do que se aprofundar em um tema que você tem interesse. Vendo de pertinho, ao vivo... em uma viagem por Minas.

Visitar locais onde fatos históricos aconteceram, ver de perto um animal ilustrado nos livros ou até mesmo aprender sobre astrologia observando as estrelas. Descer e subir ladeiras de cidades coloniais e descobrir o passado. De um afloramento rochoso descobrir mais sobre a formação do solo que pisamos.

Não importa, sendo grandes ou pequenos alunos, ao viajar nos colocamos em uma posição de ouvir, aprender e experimentar.  

E cá pra nós, Minas é uma sala de aula a céu aberto. Por isso, vamos deixar algumas sugestões de lugares que são sempre boas pedidas para aumentar seu repertório de assuntos.

 

Santuário do Caraça

 

Foto: Vista do belíssimo Santuário do Caraça.

 

O Santuário do Caraça é considerado uma das sete maravilhas da Estrada Real, atrai turistas do mundo todo, até mesmo dos imperadores Dom Pedro I e Dom Pedro II.

Aos pés da belíssima Serra do Caraça, entre as cidades de Catas Altas e Santa Bárbara, o santuário reúne um importante acervo natural e cultural.

Fundado em meados de 1770, o complexo preserva a primeira arquitetura neogótica religiosa do Brasil: o Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens.

O espaço conta também com um museu, que está instalado em antigas ruínas. Seu acervo narra a história de seus moradores e visitantes, entre eles os imperadores Dom Pedro I e Dom Pedro II. Uma curiosidade no local é a uma pedra que registra um “meme” de 1881, quando supostamente Dom Pedro II escorregou no local. Vendo como é o calçamento neste ponto dá pra entender bem o porquê.

 

Foto: Registro do local onde Dom Pedro II supostamente escorregou durate sua visita ao Caraça.

 

Não bastasse a história e cultura presentes no local, existe também uma diversidade de fauna e flora. A área do santuário possui grande importância biológica pela relevância e até raridade de suas plantas e animais, como é o caso dos já famosos lobos-guarás.

Esses simpáticos moradores costumam aparecer, ao cair da noite, no pátio da igreja. Por isso, fica a dica, para se hospedarem na pousada que fica lá e, quem sabe, ter a sorte de ver de perto essa celebridade do Caraça.

 

Foto: Celebridade do Caraça: lobo-guará.

 

Como já disse Dom Pedro II: "o Caraça faz valer a pena toda viagem a Minas".   

 

Universo Rosiano

 

Foto: Acervo do Museu Casa Guimarães Rosa, em Cordisburgo.

 

Para quem é fã do grande escritor João Guimarães Rosa, a cidade de Cordisburgo abriga um museu em sua homenagem, o Museu Casa Guimarães Rosa. Visita imperdível!

O local já foi a casa do escritor em sua infância. Lá estão mais de 700 itens relativos à vida e produção literária rosiana e outros tantos objetos pessoais que um dia fizeram parte da intimidade do autor.

O Grande Sertão: Veredas é considerado uma das mais importantes obras da literatura brasileira, tendo sido traduzido para diversas outras línguas.

A narrativa da obra-prima de Guimarães Rosa se passa no sertão mineiro, inspiração que tirou de uma expedição feita pelo autor ao lado de cerca de 10 peões por 280 km, conduzindo uma boiada por Minas Gerais.

Por isso, a gente ainda deixa a dica para quem gosta do universo rosiano conhecer de perto dois incríveis exemplos de paisagens imortalizadas em sua obraParque Nacional Grande Sertão Veredas, Parque Nacional das Sempre-Vivas.

 

Cidades Históricas Mineiras

 

Foto: Praça Tiradentes, em Ouro Preto.

 

As cidades históricas mineiras possuem uma infinidade de temas que podem ser observados, sobretudo aquelas que se relacionam com a história do Brasil.

Aleijadinho, Mestre Athaíde, Tiradentes, Chica da Silva, Juscelino Kubitschek, Marília de Dirceu... são muitas as personalidades pra saber mais conhecer a trajetória de perto.

Congonhas – Possui o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e abriga um dos mais importantes acervos artísticos do Brasil, o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos.                                

Diamantina - Possui o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e carrega a musicalidade em concertos de órgão secular e por meio da mundialmente famosa vesperata.

Mariana – Uma das mais relevantes cidades históricas do Brasil, possui um acervo de arte barroca incrível, além de oferecer a visita a uma mina de ouro do século 18, uma verdadeira aula sobre nosso passado enquanto colônia. 

 

Foto: Mina de Ouro da Passagem, em Mariana.

 

Ouro Preto – Por sua relevância, foi a primeira cidade brasileira e uma das primeiras cidades no mundo a receber o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Foi palco da Inconfidência Mineira.          

São João del Rei – Maior cidade setecentista do estado, é conhecida como a terra onde os sinos falam, devido a tradição do toque de sinos. É a terra do inconfidente Tiradentes (Joaquim José da Silva Xavier).

Tiradentes – Essa encantadora cidade possui obras de relevantes artistas do barroco, como Aleijadinho. Já foi escolhida para ser o cenário de diferentes produções cinematográficas brasileiras.

 

Instituto Cultural Inhotim

Foto: Instalação artística True Rouge, de Tunga, em Brumadinho.

 

O Instituto Cultural Inhotim é atualmente um dos mais importantes centros de arte contemporânea do mundo e também um dos maiores museus a céu aberto.

Localizado em Brumadinho, seu acervo artístico é composto por galerias e instalações artísticas espalhadas por seus deslumbrantes jardins, que contam com mais de 4 mil espécies botânicas do mundo todo.

 

Foto: Acima, belíssimos jardins do Inhotim, abaixo, instalação artítica Beam Drop, de Chris Burden, em Brumadinho.

 

Para além do universo das artes plásticas e biologia, o Inhotim oferece ganchos para uma infinidade de temas para serem aprendidos ali. Um professor, por exemplo, pode explorar o espaço de acordo com a sua criatividade e plano pedagógico.

Em um dia de visita é impossível conhecer tudo, a dica é organizarem mais visitas ao longo do calendário escolar.                                    

                                                      

E ai, deu vontade de se organizar para conhecer tudo isso de perto?

Ah, você já não frequenta mais salas de aula? Então a gente sugere que se aventure a desbravar Minas Gerais, afinal, a exuberância da natureza e riqueza cultural do estado podem aguçar a sua curiosidade e dar vontade de conhecer essas novas salas de aula.

Use  #BlogDaquideMinas e #TurismoMG em suas fotos por Minas Gerais e compartilhe sua história!

 

Sobre o Autor

Júnia Gontijo Cândido

Turismóloga, apaixonada pela vida ao ar livre, dogs, livros, séries e rock'n'roll. Atua na Diretoria de Promoção e Marketing Turístico/Secult MG.

Ane Lopes

Autora do seu próprio destino.Vive intensamente os desafios e multiplicidade de papéis da mulher moderna.Compartilha suas experiências de mineira e turismóloga.

Comentários