Turismo em Minas Gerais | Confira 8 Parques Nacionais imperdíveis bem aqui em Minas

Foto por: Hélio Júnior - @gaselho
Atualizado em: 05/01/2022

Confira 8 parques nacionais imperdíveis bem aqui em Minas

Se você está em busca de um parque natural para conhecer em Minas vamos te dar as melhores dicas para garantir sua visita.

 

 

Parques naturais são como parques temáticos para os apaixonados por natureza e aventura. Esses espaços, tão ricos em seu bioma são verdadeiros oásis e traduzem muito bem toda a diversidade da natureza de uma região.

E muito se engana quem pensa que esse tipo de passeio é furada. Muito pelo contrário. Os parques oferecem muitas atrações que agradam desde crianças à turma mais experiente da terceira idade.

Os parques naturais possibilitam ainda desde um agradável passeio em meio a natureza à uma imersão de vários dias explorando toda a riqueza do lugar, de acordo com sua disponibilidade e interesse.

 

Sobre os Parques Nacionais

 

Quando falamos de parques nacionais, estamos falando de áreas naturais que são de grande relevância para todo o país, por conta de sua importância ecológica e beleza cênica, por isso são protegidas e gerenciadas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), com a finalidade de “preservar ecossistemas de grande relevância ecológica e beleza cênica”.

Trocando em miúdos, visitar um parque nacional é apreciar cenários incomparáveis, experimentar atrações turísticas únicas e encontrar personagens de cair o queixo, como os animais incríveis que habitam esses locais, ou mesmo comunidades tradicionais que vivem em seu entorno.

 

Foto: Veado-campeiro na Serra da Canastra.

 

Parques Nacionais em Minas Gerais

 

Hoje existem 8 parques nacionais em Minas Gerais abertos à visitação.  E como a gente aqui é adepto do lema “pra preservar tem que conhecer”, convidamos vocês a conhecerem algumas das relíquias que Minas guarda quando o assunto é natureza. 

Vem ver de pertinho o que está sendo preservado para as gerações futuras também conhecerem.

 

1. Parque Nacional Serra do Gandarela

 

O Parque Nacional Serra do Gandarela está localizado no coração do Quadrilátero Ferrífero, possuindo grande parte de sua extensão nos municípios de Nova Lima e Rio Acima. A vastidão desse território guarda uma beleza natural sem igual, não tem como não se apaixonar.

A unidade de conservação (UC) contem fragmentos da Mata Atlântica mineira que se mistura com a vegetação do Cerrado.

Os rios desse parque são muito importantes e chegam a abastecer até Belo Horizonte. Com isso, o local também é marcado por dezenas de cachoeiras lindas, sendo possível conhecê-las por meio de trilhas de acesso. Clique aqui e confira dicas para percorrer as trilhas.

Cachoeira do Índio e Cachoeira do Viana são exemplos de locais que podem ser facilmente acessados por Rio Acima

Excelente para descansar, e claro, para tirar fotos, o Mirante da Serra do Gandarela, proporciona uma vista espetacular. Todo o esforço das trilhas é recompensado ao encarar o vislumbrante horizonte infinito, sentir o vento leve, e ouvir o canto alegre dos pássaros. É imensidão, é paz, é Minas Gerais!

 

Onde se hospedar

O município de Rio Acima é a sede do Parque, onde é possível ter acesso às principais cachoeiras. E Nova Lima também se encontra próximo ao Parque.

Entrada

Gratuita.

Tipo de Visita

Por ser um Parque relativamente novo ainda não possui infraestrutura para auxiliar os turistas, assim para visitação é recomendada a contratação de um condutor.

 

2. Parque Nacional Serra do Cipó

 

O Parque Serra do Cipó; é um dos parques nacionais mais próximos à capital mineira, está a apenas 100 km de BH, passando por Lagoa Santa via MG-010.

 

Foto: Trilha no Parque Nacional Serra do Cipó.

 

O renomado paisagista Burle Marx definiu a Serra do Cipó como o Jardim do Brasil, e ele não estava errado. A região é habitat de centenas de espécies diferentes, constituindo uma riquíssima flora, e uma das mais belas do país.

A Serra do Cipó é um verdadeiro refúgio para aqueles que desejam se afastar do grande movimento da cidade e relaxar em meio a natureza. O grande destaque do local é sem dúvidas as suas belíssimas cachoeiras, que se em fotos já são lindas imaginem pessoalmente! Cânion das Bandeirinhas, Cachoeira da Farofa, Cachoeira das Andorinhas e o Travessão são algumas atrações do local que você vai amar conhecer.

 

Foto: Turista aproveitando a tarde no Cânion das Bandeirinhas.

 

Confira também: 7 curiosidades sobre a Serra do Cipó; e Trekking na Serra do Cipó: Travessão

 

Onde se hospedar

Santana do Riacho, Jaboticatubas, e o distrito de São José da Serra oferecem acesso mais próximo ao Parque Nacional Serra do Cipó, opções de pousadas é o que não vai faltar.

Entrada

Atualmente a entrada é gratuita.

Tipo de Visita

Há opção de visita guiada.

 

3. Parque Nacional das Sempre-Vivas

 

Localizado na Serra do Espinhaço, entre Diamantina, Buenópolis e Bocaiúva - região do Vale do Jequitinhonha, o Parque Nacional das Sempre-Vivas tem em seu nome um dos símbolos dessa região: a delicadeza de flores nativas que, mesmo depois de colhidas e secas, conseguem conservar sua forma e cor.

Este parque é um tesouro ainda pouco visitado em terras mineiras e, para conhecer a beleza cênica da região você precisa estar no modo “on” pra se aventurar. Isso mesmo, o parque ainda não possui trilhas estruturadas com sinalização, porque ainda está em fase de ordenamento do uso público (ou seja, ainda está se organizando para receber o turista).

Mas isso não vem a ser um problema. Para essa experiência mais imersiva na natureza basta contratar um condutor local experiente para explorar com segurança cada lugar da natureza exuberante desse cantinho imperdível de Minas.

O parque está no divisor de águas da bacia do rio São Francisco e do Jequitinhonha, é repleto de cursos d’água e cachoeiras, sendo a Cachoeira de Santa Rita a mais procurada entre os visitantes do parque.

 

Você sabia?

A Serra do Espinhaço é conhecida como a “cordilheira do Brasil”, ela se estende de Minas Gerais até a Bahia, e nessa região estão cerca de 70% das sempre-vivas existentes no mundo.

Onde se hospedar

Diamantina e Buenópolis oferecem acesso mais próximo às portarias do Parque Nacional das Sempre-Vivas.

Entrada

Gratuita. É necessário preencher o Termo de Conhecimento de Riscos para visitar esta unidade de conservação por ainda não possuir estrutura de apoio ao turismo. Clique aqui para baixar e preencher o seu.

Tipo de visita

Guiada por condutor local. Para contratar um condutor local, você deve entrar em contato pelo e-mail da gerência do parque, eles possuem as informações que você precisa: parquenacionaldassemprevivas@icmbio.gov.br.

 

4. Parque Nacional Serra da Canastra

 

A Serra da Canastra já é bastante conhecida pelos mineiros e pelos apaixonados em ecoturismo e turismo de aventura, mas se você ainda não conhece, corre e já coloca na lista de próximas viagens.

O Parque Nacional Serra da Canastra, criado em 1972, está presente em 6 municípios (Capitólio, Delfinópolis, Sacramento, São João Batista do Glória, São Roque de Minas e Vargem Bonita) e abriga a nascente do nosso querido Velho Chico.

 

Foto: Cachoeira Casca d'Anta.

 

Por conta da presença do famoso chapadão, formado pelos maciços Serra da Canastra e Serra das Sete Voltas, o parque tem uma paisagem especial e bem diferenciada.

Foto: Cachoeira Casca D'Anta vista de longe.

 

O Parque Nacional Serra da Canastra possui diferentes entradas, o que pode acabar confundindo o público visitante. Mas os seus problemas acabaram, pois estamos aqui para esclarecer de uma vez sobre as portarias:
Portaria 1 – em São Roque de Minas;
Portaria 2 – distrito de São João Batista, em São Roque de Minas;
Portaria 3 – em Sacramento;
Portaria 4 – distrito de São José do Barreiro, em Vargem Bonita.

Ah, e não se esqueçam de quando passarem por essas cidades experimentarem o delicioso queijo canastra, é uma das joias da região e de toda a cozinha mineira! Confira mais aqui.

Se vale uma dica de ouro, para conhecer alguns dos pontos turísticos deste parque é legal considerar a contratação de uma agência de receptivo turístico local, já que em alguns trechos só é possível transitar com um veículo 4x4. Além disso, a melhor época para visitar o Parque é nos períodos menos chuvosos, de abril a outubro.

Acesse: https://www.minasgerais.com.br/pt/blog/artigo/serra-da-canastra-dicas-atracoes-e-roteiros-incriveis.

 

Onde se hospedar

São Roque de Minas e Vargem Bonita estão próximas das principais entradas do Parque. E Sacramento fica próxima a outra entrada do local.

Entrada

Paga, com desconto para brasileiros de diferentes grupos.

Tipo de Visita

É recomendada a contratação de condutores.

 

5. Parque Nacional Cavernas do Peruaçu

 

O Parque Nacional Cavernas do Peruaçu é um grande marco do Norte de Minas. Há 662 km da capital mineira você encontra um verdadeiro tesouro mundial ainda desconhecido.

Diferente dos outros parques o Peruaçu promete um mergulho dentro da terra. Como o nome enuncia, a viagem será dentro das cavernas, conhecendo o universo do sítio arqueológico.

O local reúne mais de centenas de cavernas e grutas, datadas desde o período pré-histórico, evidente com a presença de pinturas rupestres. A maior estalactite do mundo, conhecida como a Perna da Bailarina, também é um dos espetáculos do Parque Nacional Cavernas do Peruaçu.

Todas as atrações podem ser acessadas por meio de trilhas já estruturadas, o que facilita muito. Cada caminhos possui um nível de dificuldade diferente, exigindo condições físicas adaptadas.

 

Foto: Sítio arqueológico das Cavernas do Peruaçu.

 

As cavernas agradam desde o turista aventureiro de primeira viagem, com rotas mais simples, até aqueles já experientes no assunto, com rotas de maior dificuldade. Essa é uma verdadeira oportunidade de se mergulhar no passado e conhecer um mundo novo.

Quem foi, se apaixonou e recomenda! A beleza das Cavernas do Peruaçu é sem igual, é surpreendente, e a preparação de todo o local para a segurança e orientação do turista é um grande diferencial. Reserve alguns dias para conhecer todas as rotas. Conheça mais sobre as rotas clicando aqui.

 

Onde se hospedar

As cidades mais próximas para se hospedar são Januária e Itacarambi.

Entrada

Gratuita, para visitar a unidade faça agendamento prévio dos atrativos, pelo e-mail cavernas.peruacu@icmbio.gov.br

Tipo de Visita

Com condução obrigatória.

 

6. Parque Nacional Grande Sertão Veredas

Já se imaginou caminhando por um dos cenários mais famosos da literatura brasileira? Pois em Minas Gerais isso é possível. O Parque Nacional Grande Sertão Veredas tem seu nome em homenagem a Guimarães Rosa, que eternizou e popularizou o imaginário do sertão para todo o país.

 

Foto: Entrada Parque Nacional Grande Sertão Veredas.

 

Esse Parque protege uma biodiversidade imensa, mantém vivo o nosso Cerrado, e ainda conta com a presença da cultura dos povos da região.

O local fica entre Minas Gerais e Bahia, no extremo noroeste de Minas, e abrange as cidades Chapada Gaúcha, Formoso e Arinos. A flora e fauna são extremamente ricas, e são uma raridade.

As principais atrações são a Barra do Rio Preto, a Corredeira da Vereda Onça, a Cachoeira do Mato Grande, e o Mirante dos 3 irmãos.

Olhar para o Grande Sertão Veredas é como olhar imagens do Cerrado de anos atrás, pois dentro na área de proteção ele permanece totalmente conservado.

 

Foto: Parque Grande Sertão Veredas.

 

Foto: Pôr-do-sol visto do Parque Nacional Grande Sertão Veredas.

 

Onde se hospedar

A Chapada Gaúcha é a principal porta de entrada para o Parque.

Entrada

Gratuita.

Tipo de Visita

Guiada.

 

7. Parque Nacional do Itatiaia

O Parque Nacional do Itatiaia é unanimidade, todos que já foram amam e recomendam. Localizado em ponto estratégico, entre Minas Gerais e Rio de Janeiro, o Parque atrai diversos tipos de turistas para desfrutar do local.

 

Foto: Ponte no Parque Nacional de Itatiaia.

 

Dividido em duas partes, a Alta onde há os campos com maiores altitudes, e a Baixa com grande vegetação e muito frequentada para banhos de cachoeira, inclusive por famílias com crianças. O parque conta com a presença de inúmeras cachoeiras, natureza exuberante e trilhas bem orientadas. É um excelente passeio para se fazer com toda sua família e amigos.

 

Foto: Turista escalando pico no Parque Nacional do Itatiaia.

 

Você também pode conhecer pontos como o Pico das Agulhas Negras, o Pico das Prateleiras e o famoso Morro do Couto. É uma mistura de emoção, liberdade e radicalismo!

 

Você sabia?

O Parque Nacional do Itatiaia foi a primeira área protegida a se enquadrar na categoria de Parque Nacional no Brasil (1937).

Onde se hospedar

Em Minas, a cidade de Itamonte é a mais próxima do Parque.

Entrada

Entrada paga.

Tipo de Visita

Para melhor experiência e segurança a visita há opção de visita guiada, mas não é obrigatório, podendo ser não guiada.

 

8. Parque Nacional do Caparaó

Aqui você vai se sentir em um dos topos do mundo! O Parque Nacional do Caparaó está localizado na serra de mesmo nome, que abriga o terceiro ponto mais altos do país, o Pico da Bandeira.

 

Foto: Pôr-do-sol visto do Pico da Bandeira.

 

Mais um Parque que divide território com outro estado, dessa vez com o Espírito Santo. A entrada por Minas é feita pela portaria de Alto Caparaó;, e há outra no Espírito Santo.

Esse paraíso é marcado pela presença dos líquens vermelhos nas árvores que evidenciam com o ar é puro. E também as águas são tão cristalinas e puras que parecem de outro mundo, e formam lindas piscinas naturais.

 

Foto: Muriqui-do-norte, espécie em perigo de extinção, no Parque Nacional do Caparaó.

 

Foto: Turista nadando no Vale Encantado.

 

Só o pôr do sol visto do Mirante Tronqueira vai te proporcionar uma experiência inesquecível.

Foto: Amigas aproveitando o pôr-do-sol no Pico da Neblina após uma extensa caminhada.

 

Embora ver o mundo de cima seja um convite incrível, a trilha até o pico é apenas para aqueles com maior preparo físico e hábito de realizar trilhas de maior dificuldade, pois a trilha do lado mineiro possui 6,3 km e no final se torna mais íngreme e com muitas pedras.

 

Onde se hospedar

A cidade de Alto Caparaó oferece opções de hospedagens.

Entrada

Atualmente não se paga para entrar no Parque. Para quem deseja visitar o Pico da Bandeira é preciso acessar o formulário de reserva, clicando aqui.

Tipo de Visita

Não guiada.

 

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de conferir essas dicas para visitação:

 

Dicas para iniciantes à visitação de parques naturais

  • Verifique sempre suas roupas e calçados antes de vesti-los novamente, algum bicho curioso pode causar um acidente como picadas e queimaduras.  Como é de se esperar, é normal a presença de animais peçonhentos e insetos em áreas naturais, por isso, utilize roupas e calçados que protejam seu corpo. Se você está indo para uma trilha em que é comum a presença de cobras, invista em uma perneira que cubra desde seu tornozelo até quase o joelho;
  • Use protetor solar e repelentes de insetos;
  • Hidrate-se durante a trilha. Garanta água suficiente a cada pessoa que participará da trilha com você. Caso seja uma trilha um pouco mais longa, lembre-se de garantir pequenos lanches durante sua aventura;
  • Tenha consciência sobre o seu condicionamento físico e busque por trilhas que sejam possíveis para você no momento. As trilhas de maior dificuldade seguirão aguardando o seu tempo pra que você conhece toda a beleza dos seus atrativos.
  • As trilhas foram criadas pra auxiliar que você encontre com maior facilidade aquele ponto turístico que você viu e ficou maravilhado, por isso, evite se perder, não saia do caminho já traçado pelos parques. É só seguir a sinalização.
  • Para uma melhor experiência, contrate um condutor local. Além de gerar maior segurança durante o seu passeio tendo um profissional que realmente conhece a região e que certamente vai otimizar o seu passeio, você ainda contribui para movimentar a economia local, gerando renda à população da região.
  • Sendo áreas de conservação, nem precisamos dizer que seria um grande vacilo descartar lixo em local inadequado, caçar ou pegar só uma mudinha daquela planta linda, não é mesmo? Deixe a natureza no lugar dela e as próximas gerações poderão testemunhar sua beleza.

 

Com certeza Minas Gerais é uma queridinha quando o assunto é natureza, já que nos presenteou com tanta diversidade. Impossível não encontrar paz e conforto na imensidão desse estado maravilhoso. E lembre-se: quem ama, preserva!

Conta pra gente nos comentários qual o seu parque natural preferido em Minas e qual a sua dica para começar a visitar unidades de conservação.

Para os amantes do turismo de natureza e de aventura, confiram: São João Del Rei oferece trilha com natureza e história.

Sobre o Autor

Júnia Gontijo Cândido

Turismóloga, apaixonada pela vida ao ar livre, dogs, livros, séries e rock'n'roll. Atua na Diretoria de Promoção e Marketing Turístico/Secult MG.

Breno Montserrat

Turismólogo em formação e estagiário na SECULT-MG. Apaixonado por música, livro, pizza e um bom café. Mineiro do interior, noveleiro, filho do verão.

Comentários