Turismo em Minas Gerais | Bate e volta: Carnaval além de BH

581
Foto por: Hans por Pixabay
Atualizado em: 08/02/2024

Bate e volta: Carnaval além de BH

 


Vai estar em BH no Carnaval?? Se liga em algumas opções de bate e volta para você curtir ainda mais seu feriado!

 

 

Na capital ou pertinho de Belo Horizonte, as múltiplas culturas da mineiridade se reúnem na história de ruas, casarios, montanhas, sotaques e afetos. E pensa num trem gostoso…é essa tal de mineiridade!

No Carnaval, os turistas e até mesmo moradores têm opção de sobra para curtir o carnaval da melhor e mais ampla forma possível. Dá para fazer de tudo: contemplar as belezas naturais, degustar os sabores da cozinha mineira, se jogar no turismo de aventura e também, claro, curtir a boa e tradicional folia em municípios localizados a apenas 200 km de BH, o que possibilita fazer o famoso “bate e volta” e aproveitar o que a capital e seu entorno tem de melhor tanto no Carnaval da Liberdade quanto no Carnaval da Tranquilidade.

Calma que vou dar algumas dicas do que fazer para você já se programar para um bate e volta durante o carnaval! Assim você pode curtir a folia de BH, relaxar nas mais lindas cachoeiras, se aventurar nas trilhas e grutas, apreciar nossas gastronomia e artes e ainda sobra tempo para finalizar conhecendo o famoso carnaval das cidades históricas. 

 

Uma boa né? Então já anota aí o que mais te interessar.

 


Que tal um carnaval nas cidades históricas?

 

As belíssimas e riquíssimas cidades mineiras carregam consigo muita história e cultura. As famosas Cidades Históricas de Minas Gerais nos transportam no tempo e nos permite explorar as maravilhas ainda preservadas da época colonial e mergulhar na história do Brasil.

Nesses locais, o Carnaval da Liberdade é uma experiência única! Pensa só: combina a alegria típica do carnaval brasileiro com o charme e a tradição das localidades ricas em história e arquitetura. Não tem como ser ruim, uai. 

 

Belo Vale – 72 km da capital

Foto: Bloco do Zé Bitu - Acervo Belo Vale

 

O Carnaval de Belo Vale no Destino Veredas é uma festa tradicional da cidade. Lá é um evento típico de cidade do interior, com muita alegria e diversão. São quatro dias de festa com apresentação de bandas regionais e com bloquinhos carnavalescos que alegram ainda mais a cidade. Os bloquinhos mais tradicionais são: Bloco da Saudade que abre a festividade carnavalesca; Bloco do Zé Bitu e o Bloco do Pijama que marca o encerramento do carnaval. 

Para além das folias, Belo Vale dispõe de grandiosa riqueza histórica, cultural e natural. Por lá, você pode visitar o Museu do Escravo, a Igreja de Santana, Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte, Casarão dos Araújo, Conjunto Ferroviário, dentre vários outros atrativos.

 

 

Barbacena - 172 km da capital

 

O Carnaval de Barbacena, na Região da Trilha dos Inconfidentes, tem como característica uma programação especial para as famílias. Uma festa tradicional, com desfile de blocos tradicionais, shows e escolas de samba que garantem um momento cheio de alegria para todo mundo. Lá as festas começam bem cedo, com atrações de pré carnaval no início do mês de fevereiro e continuam com muito agito. 

Localizada na serra da Mantiqueira, a “Cidade das Rosas” conserva duas importantes igrejas setecentistas, fazendas, museus e casarões históricos. Além disso, Barbacena  é o berço do respeitável grupo de teatro e dança Ponto de Partida. Possui várias indústrias, um comércio ativo, boas escolas, hotéis, gastronomia variada e entretenimento. 

 

 

Oliveira - 160 km da capital

Foto: Carnaval - Acervo Oliveira


O Carnaval de Oliveira é um dos mais tradicionais de Minas Gerais, inclusive já foi considerado um dos três melhores carnavais do estado pela Rede Integração (concessionária da Rede Globo) e pela TV Alterosa (concessionária do SBT). A programação conta com muita “resistência, tradição e amor”, incluindo desfiles com a Rainha e Rei Momo do Carnaval 2024, blocos carnavalescos, incluindo o centenário “Cain’águas”, muito show e curtição!

Localizado na Região Encantos de Minas, Oliveira possui um centro histórico com edificações da Segunda metade do século XVIII, onde a principal referência é a Igreja Matriz Nossa Senhora de Oliveira, iniciada em 1780, barroco Mineiro em sua terceira fase, além do estilo colonial com inúmeras edificações.

 

 

Cachoeira da Prata - 94 km da capital

 

O CarnaChoeira, realizado no Circuito das Grutas, destaca-se como o carnaval mais envolvente da região e, agora em sua versão à “beira-mar”, torna-se a opção ideal para uma celebração carnavalesca familiar e saudável. O evento conta com cinco dias de folia de pura animação com o icônico desfile da Banda Mole, onde foliões entusiásticos desfilam com trajes vibrantes, apresentações de bandas e artistas locais e regionais, garantindo entretenimento para todas as faixas etárias, desde as crianças até os idosos.

 

Mais opções: 

  • Santa Luzia (18km)
  • Contagem (19 km)
  • Sabará (21 km)
  • Nova Lima (22km)
  • Lagoa Santa (36 km)
  • Confins (38km)
  • Caeté (48 km)
  • Capim Branco (54km)
  • Itabirito (59 km)
  • Belo Vale (72km)
  • Congonhas (80 km)
  • Itaúna (80km)
  • Pará de Minas (83 km)
  • Bonfim (91km)
  • Barão de Cocais (98km)
  • Fortuna de Minas (98km)
  • Paraopeba (99km)
  • Ouro Preto (102 km)
  • Itabira (107km)
  • Jeceaba (112km)
  • Carmo do Cajuru (115km)
  • Mariana (115 km)
  • João Monlevade (116km)
  • Divinópolis (118km)
  • Catas Altas (119 km)
  • Carmópolis de Minas (122km)
  • Rio Piracicaba (129km)
  • Cláudio (139km)
  • Bom Despacho (159km)
  • Rio Espera (161km)
  • Piranga (167km)
  • São João Del Rei (189 km)
  • Tiradentes (193 km)
  • Formiga (196km)
  • Coronel Fabriciano (197km)
  • Conceição do Mato Dentro (163 km)

 

 


Prefere algo mais tranquilo? Temos de sobra!

 

Paisagens naturais de tirar o folêgo, Minas é recheada! Oferece uma variedade de opções como cachoeiras, parques, trilhas para quem busca bem-estar, aventura e contato com a natureza.

 

Casa Branca - 33km da capital

Foto: Mirante Parque da Serra do Rola-Moça - Evandro Rodney

 

Casa Branca é um povoado situado em um vale na região serrana (Sul) da grande BH, no entorno do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, município de Brumadinho. O Parque é uma das mais importantes áreas verdes de Minas Gerais. É o terceiro maior parque em área urbana do país e abriga alguns dos mananciais que abastecem a capital mineira e cidades vizinhas. É um local frequentado por caminhantes, ciclistas e pessoas em busca de atividades em contato com a natureza

Além de muita cultura, o lugar é ideal para amantes da natureza, do descanso e da culinária Mineira. Lá você encontra inúmeras cachoeiras, como a Cachoeira da Pedra Furada e Cachoeira do poço Encantado, mirantes para apreciar as Serras e paisagens indescritíveis, como o Mirante da Estrada Velha e o Topo do Mundo

 


Jaboticatubas - 62 km da capital

Foto: Serra do Cipó - Pedro Vilela

 

Jaboticatubas possui várias cachoeiras, rios, cânions, e a vegetação é rica e variada. Em suas terras, estão atrativos famosos do Parque Nacional da Serra do Cipó, como a Cachoeira da Farofa e o Poço Azul, e as corredeiras dos cânions. Um dos mais belos cenários da Serra do Cipó, o Travessão é um imenso penhasco que divide as bacias dos rios São Francisco e Doce. O local possui pinturas rupestres, espécies de sempre vivas, campos de samambaias de altitude, nascente e uma cachoeira.  

Além dos atrativos naturais, a cidade possui ainda manifestações folclóricas dignas de atenção. O “Candombe do Açude”, por exemplo, surgiu a partir das danças realizadas pelos escravos da região para homenagear Nossa Senhora do Rosário.

 

 

Morro do Pilar - 151 km da capital

Foto: Cachoeira Andorinha - Acervo Morro do Pilar

 

Pertencente ao Caminho dos Diamantes da Estrada Real e abençoada por uma exuberante natureza, Morro do Pilar é vizinho ao Parque Nacional da Serra do Cipó e pertencente à área da APA Morro da Pedreira. O município é um local onde o turista pode desfrutar de belíssimas paisagens e passar momentos agradáveis entre cachoeiras, como a Cachoeira Andorinha e a Cachoeira do Pica Pau, serras, trilhas, rios e muita história.

 


Conceição do Mato Dentro - 164 km da capital

Foto: Cachoeira do tabuleiro - Xará

 

Integrando o circuito Serra do Cipó, Conceição do Mato Dentro é um local de características naturais bastante peculiares: uma variedade de ecossistemas domina a paisagem, de serras e vales fluviais. O município possui o Parque Municipal Ribeirão do Campo, o maior parque municipal do estado, e a Área de Proteção Ambiental Serra do Intendente, conservando as raras variedades animais e vegetais da Cadeia do Espinhaço. A região possui várias quedas, piscinas e poços naturais de águas cristalinas, provenientes de inúmeras nascentes. O destaque fica para a Cachoeira do Tabuleiro, a mais alta do Estado e a terceira mais alta do Brasil, com 273 m de queda livre.


Outras opções: 

  • Macacos (25km)
  • Rio Acima (37km)
  • Serra da Gandarela (64km)
  • Acuruí (77km)
  • Ipoema (86 km)
  • Cocais (87 km)
  • Serra do Cipó (98 km)
  • Ouro Branco (99km)
  • Serra dos Alves (103 km)
  • Lavras Novas (114 km)
  • Cabeça de Boi (117 km)
  • Itambé do Mato Dentro (117 km)
  • Lavras Novas ( 120km)
  • Santuário do Caraça (121 km)
  • Santana do Riacho (124 km)
  • Lapinha da Serra (136km)

 

 

Você também não pode deixar de conhecer as belezuras das nossas grutas e cavernas

Por meio da Rota Peter Lund, do Circuito Turístico das Grutas, você pode passar pelos locais por onde o naturalista dinamarquês Peter Wilhelm Lund (1801-1880) passou em suas pesquisas. Dentre esses lugares você encontra a Gruta da Lapinha, Gruta Rei do Mato e Gruta do Maquiné.

 

Gruta da Lapinha - 52 km da capital

Foto: Gruta da Lapinha - Xará

 

Considerada uma das sete maravilhas da estrada real, a Gruta da Lapinha fica no Parque do Sumidouro em Lagoa Santa e tem como característica principal as marcas de um rio subterrâneo. A gruta foi formada a partir de rochas calcárias formadas pelos restos marinhos do fundo do mar raso da bacia do rio das Velhas, de restos que foram acumulados em camadas superpostas e trabalhados pela erosão provocada pelas correntes marinhas e aéreas. 

A Gruta da Lapinha apresenta ainda um salão com gotejamento de água permanente, além de formações rochosas com micro cristais de calcita (carbonato de cálcio puro) – muito frágeis e que brilham com muita intensidade ao refletir a luz. É mesmo de se surpreender em encantadores 40 metros de profundidade e 511 metros de extensão, dos quais 300 são visitáveis.

 

Gruta Rei do Mato - 73 km da capital

Foto: Gruta Rei do Mato - Xará

 

Localizada em Sete Lagoas, a Gruta Rei do Mato possui 998 metros de extensão, dos quais 220 metros estão abertos à visitação. Ela é considerada uma das mais belas grutas do país e considerada uma das 50 maiores cavernas de Minas Gerais pela Sociedade Brasileira de Espeleologia.

Nos salões da Rei do Mato, as estalagmites – formas arredondadas que crescem a partir do chão – disputam nosso olhar com as cascatas ou cortinas de pedras que escorrem pelas paredes e as impressionantes estalactites – formas pontiagudas que nascem a partir do teto. Não satisfeitas elas se encontram, as estalagmites e as estalactites, e formam colunas esculturais únicas.

 

Gruta de Maquiné - 98 km da capital

Foto: Gruta de Maquiné - Evandro Rodney

 

Uma viagem subterrânea em meio às belezas naturais é aventura garantida para quem visita a Gruta do Maquiné, localizada na cidade de Cordisburgo, a 120 km de Belo Horizonte. A caverna é considerada o berço da paleontologia brasileira e possui sete salões com belíssimas formas arquitetônicas, esculpidas pelo trabalho da água durante milênios. 

A Gruta se tornou ponto turístico da terra do escritor Guimarães Rosa por abrigar, ao longo de 650 metros, belas esculturas naturais e estalactites de diversas formas no teto da caverna. A área aberta para os visitantes, com aproximadamente 400 metros de extensão, é estrategicamente iluminada para realçar as figuras desenhadas pelo tempo. O passeio pela gruta é feito por seguras passarelas e é acompanhado por um guia local.

 

Você também pode conhecer a Mina de Chico Rei, localizada a 99 km de Belo Horizonte, em Ouro Preto. É uma escavação subterrânea que possui uma galeria de 11.500 metros, e está iluminada apenas no túnel inicial, até o chamado salão de cristais, que é um átrio a partir do qual sai um túnel mais elevado. Está aberta à visitação turística nos 50 metros iniciais.
 

 

 

Nossas experiências imersas em arte!

 

E de quebra, que tal passar por cidades incríveis, que transpiram arte em diferentes formas de expressão? Nossos artesãos e artistas abrem as portas de seus ateliers, cozinhas e te convidam a mergulhar em uma experiência incrível por Minas Gerais! 

 


São Joaquim de Bicas - 42 km da Capital

 

Em Joaquim de Bicas, experiências realmente únicas e deliciosas te aguardam. E bota deliciosas nisso!!

 

Foto: Casa do rei Bistrô - Acervo Destino Veredas

 

Na Casa do Rei Bistrô (@casadoreibistro), o chef convida para uma experiência que transforma a tradicional cozinha mineira em pratos contemporâneos. Na experiência “4 estações com o chef”, cada época do ano, uma estação é contemplada em deliciosos pratos. Entrada com degustação guiada às cegas, pratos mineiros com releituras atuais, drinks especiais, sobremesa e surpresa final, fazem o visitante não só experimentar, mas sentir cada sabor. 

 

Foto: Dona Lilia - Acervo Destino Veredas

 

Ainda tem Dona Lilia (@mestralilia),  vai te presentear com a gastronomia e a hospitalidade que só existem em Minas Gerais. Uma mestra da culinária mineira das mais tradicionais, recebe em sua casa para que você possa degustar um verdadeiro almoço mineiro, assar biscoito na folha de bananeira e ainda realizar um picnic com muitas histórias e sabores.

 

Igarapé - 47 km da capital

Foto: Arte em Madeira - Acervo Destino Veredas

Em Igarapé, tradição e contemporaneidade se colocam face a face. Ali, o artesão Thomas (@thomas.arteemmadeira) conduz o visitante pelas possibilidades de fazer arte em madeira com as próprias mãos. Ali você vai poder conhecer um pouco sobre as madeiras, suas origens e estruturas, e colocar a mão na massa desenvolvendo sua própria peça decorativa. Legal demais, né?!

 

Museu Inhotim - 55 km da capital

Foto: Inhotim - Pedro Vilela

 

O Inhotim é um museu de arte contemporânea, jardim botânico e ainda é o marco-zero da região Veredas. Localizado em Brumadinho, o instituto trouxe novo significado para a região que além de contemplar o tradicional, agora é também berço da contemporaneidade em Minas Gerais. Lá é possível percorrer seus jardins, galerias e obras externas em meio à paisagem, propiciando aos artistas e visitantes um modelo de exposição singular, em que arte e paisagismo, entremeiam-se para a criação de uma experiência conjunta e única.


Conheça também:

  • Moeda (59 km)
  • Saramenha (90km)
  • Bichinho (186km)

 

Você já viu que opção não falta para você aproveitar o Carnaval e explorar Minas para além de Belo Horizonte. E vamos combinar que só aventura uma melhor que a outra!! 
 

Sobre o Autor

Thais Miranda

Mineira e futura turismóloga. Apaixonada por conhecer e desbravar novos destinos e culturas.

Comentários

O que eu procuro em Minas?