Turismo em Minas Gerais | 16 Museus em Minas que você precisa conhecer

Foto por: Pedro Vilela
Atualizado em: 08/03/2022

16 Museus em Minas que você precisa conhecer

 

Confira alguns destaques de Minas quando o assunto é museu!

 

Minas Gerais é sinônimo de cultura, e isso se reflete na grande quantidade de museus no estado.

Os museus guardam um mundo a ser descoberto. Contam a história local, possuem acervo de importância nacional, unem obras de artistas reconhecidos pelo mundo todo, e também proporcionam diversão para a família inteira.

Então não deixe de conferir essa lista de museus imperdíveis que você precisa visitar em Minas! Já coloca todos na sua agenda.

 

Instituto Inhotim

 

Não tem como falar de museus e não começar pelo estonteante Instituto Inhotim, localizado em Brumadinho.

O local é realmente cinematográfico, com inúmeros cenários instagramáveis. O museu já foi até cenário de série! Clique aqui e saiba mais sobre isso.

A cada olhar você se apaixona por um novo horizonte.

 

Inhotim

Foto: Obra Beam Drop, de Chris Burden, em Inhotim.

 

Esse museu é um dos mais importantes centros de arte contemporânea do mundo, e é considerado um dos maiores museus a céu aberto também, além de possuir um jardim botânico com mais de 4,3 mil espécies diferentes.

 

Inhotim

Foto: Lindo lago em Inhotim.

 

Nele você encontra dezenove galerias permanentes, com obras de artistas contemporâneos renomados. Dentro de tantas atrações há alguns destaques como a Sala Vermelha, Sonic Pavilion também conhecido como Sons da Terra, e a Galeria Adriana Varejão, além dos jardins temáticos espalhados pelo jardim botânico.

 

Inhotim

Foto: Marcante galeria de Adriana Varejão.

 

Inhotim é entretenimento garantido, e você pode levar toda sua família para aproveitar o acervo interativo. Como o museu é muito grande, para aproveitar com calma todas as obras, reserve mais de um dia para sua visita.

Nossa dica é aproveitar as visitas mediadas panorâmicas oferecidas pelo educativo do museu, sem qualquer custo extra. Elas falam tanto sobre as exposições de arte contemporânea quanto sobre botânica. Você só precisa se organizar para estar na recepção nos horários previstos de saída.

O ingresso é pago, e a última sexta-feira do mês possui entrada gratuita, mediante retirada prévia pelo Sympla.

 

Museu da Inconfidência

 

A Inconfidência Mineira foi um dos principais movimentos separatistas em protesto contra a Coroa Portuguesa. E o Museu da Inconfidência, em Ouro Preto, guarda a memória desse movimento importante para a história.

O Museu da Inconfidência é uma parada obrigatória para quem vem à Minas. E vai te render muito mais que uma bela foto na fachada da construção colonial, você vai voltar para casa com muita cultura e conhecimento.

 

Museu da Inconfidência

Foto: Turista garantindo sua foto na fachada do Museu da Inconfidência.

 

A construção de Luís da Cunha Meneses demorou sete décadas para a construção, sendo finalizada em 1855, já foi sede da Câmara e também de uma prisão, até se tornar um museu.

 

Museu da Inconfidência

Foto: Fachada do Museu da Inconfidência, evidenciando sua arquiteura colonial.

 

Um dos principais cartões postais da cidade possui acervo com mais de 4 mil objetos, narrando a história da inconfidência. No interior da edificação você vai aprender sobre a história da cidade que já foi a capital de Minas Gerais, o destaque da mineração, a relação arte e religião, e claro ver de perto elementos presentes na Inconfidência Mineira.

 

Museu da Inconfidência

Foto: Panteão da Inconfidência, na sala onde estão os túmulos dos inconfidentes.

 

A entrada é paga, e possui grupos de gratuidade e meia entrada, além da opção da locação de áudioguias.

 

Museu Casa Guimarães Rosa

 

Se tem uma coisa que nunca vamos deixar de falar é sobre a genialidade de Guimarães Rosa. E quem é fã do escritor vai adorar conhecer o Museu Casa Guimarães Rosa, na cidade de Cordisburgo.

O que torna esse museu tão especial é o fato que a singela casa em que ele é localizado, foi residência de João Guimarães Rosa até os seus nove anos de idade, de 1908 a 1917.

 

Museu Casa Guimarães Rosa

Foto: Fachada do Museu Casa Guimarães Rosa.

 

Aqui você vai andar por onde o pequeno Guimarães Rosa também andou, e conhecer um acervo riquíssimo com fotos, documento, originais manuscritos e muito mais.

 

Museu Casa Guimarães Rosa

Foto: Interior do Museu Casa Guimarães Rosa, onde o escritor viveu sua infância.

 

O museu que funciona como preservação da biografia do escritor possui entrada gratuita. Não perca essa oportunidade de adentrar no universo roseano.

 

Museu da Loucura

 

A cidade de Barbacena ficará para sempre marcada pelo antigo Hospital Colônia. Os muros desse local, que hoje é o Museu da Loucura, guardam histórias tristes de uma população excluída da sociedade: os internos deste antigo hospital psiquiátrico, que a partir da prática de uma época, retirava-se os doentes mentais do convívio social.

O hospital psiquiátrico foi criado em 1922, operou com uma péssima administração, e rapidamente começou a superlotação do local, com relato de maus tratos aos pacientes.

 

Museu da Loucura

Foto: Vista aérea do antigo Hospital Colônia, atual Museu da Loucura.

 

Visitar esse museu não é uma tarefa fácil, mas necessária. O acervo do local conta com fotos, objetos, e gravações da época em que operava como manicômio. Tudo é exposto sem filtros, como realmente aconteceu no passado.

 

Museu da Loucura

Foto: Acervo do Museu da Loucura.

 

O Museu da Loucura é um museu completo, e você deve ir preparado para o que vai encarar. Este museu é fundamental para que a humanidade não se esqueça dos erros cometidos em um passado não muito distante. A entrada é gratuita.

 

Museu Brasileiro do Futebol 

 

Uma das maiores paixões do brasileiro é o futebol, e na capital mineira você pode visitar o Museu Brasileiro do Futebol.

O Museu é localizado no estádio Governador Magalhães Pinto, mais conhecido como Mineirão, em Belo Horizonte. Participar de uma visita guiada ao Mineirão e ao Museu Brasileiro do Futebol é uma oportunidade sem igual.

 

Museu do Futebol

Foto: Maquete do estádio Mineirão no Museu do Futebol.

 

A primeira parte da visita é dentro do museu e os fãs de futebol com certeza ficarão maravilhados. O acervo reúne as conquistas dos times brasileiros, equipamentos que transmitiam os jogos, e muito mais.

 

Museu do Futebol

Foto: Sala com importantes memórias do futebol.

 

Na segunda parte da visita você conhece o interior do estádio, entrando por onde os jogadores entram na hora do jogo. É uma emoção única passar por onde grandes nomes da história do futebol também passaram.

A entrada ao local é paga.

 

Complexo Museológico Circuito Liberdade

 

Os antigos prédios da administração do estado, deram início ao Circuito Liberdade, que partiu do coração da capital mineira, na Praça da Liberdade, para diversas outras atrações dentro da Avenida do Contorno.

Esse é um dos pontos turísticos mais visitados de Belo Horizonte e reserva diversas oportunidades.

O espaço reúne diversos equipamentos culturais, sendo eles Rainha da Sucata, Espaço do Conhecimento UFMG, Museu das Minas e do Metal, Museu Minas Gerais Vale, Centro de Arte Popular – Cemig, Escola de Design – UEMG, BDMG Cultural, Academia Mineira de Letras, Museu Mineiro, Arquivo Público Mineiro, Casa do Patrimônio Cultural em Minas Gerais, Centro Cultural Banco do Brasil, Casa da Economia Criativa, Cefart Liberdade,  Palácio da Liberdade, Casa Fiat de Cultura, Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais.

E dentre esses ressaltamos o Palácio da Liberdade, o Museu Mineiro , o Museu das Minas e do Metal e o CCBB , que são grandes destaques.

 

Circuito Liberdade

Foto: Vista aérea de um dos principais cartões postais de Belo Horizonte, a bela Praça da Liberdade.

 

Os prédios da Praça da Liberdade possuem uma arquitetura exuberante, com moldes europeus, e te encantam desde o primeiro momento. E possuem um acervo interativo e muito rico, você pode conhecer muito sem grandes deslocamentos.

Há atrações para todo tipo de público, e é possível aproveitar com amigos e família. Afinal, a Praça da Liberdade é um grande ponto de encontro e passar a tarde por lá é uma delícia!

Todos os museus do Circuito Liberdade possuem entrada gratuita.

 

Palácio da Liberdade

Inaugurado em 1898, o atual museu já foi serviu como residência dos governadores do estado e muitas decisões importantes para o estado e para o país foram tomadas dentro de suas paredes.

 

Palácio da Liberdade

Foto: Marcante fachada do Palácio da Liberdade.

 

Sua arquitetura imponente com ares europeus são destaque na Praça da Liberdade, e todos ficam encantados e já querem garantir um click! No interior a marcante escada de ferro, trazida da Bélgica, é destaque, junto aos ricos detalhes da construção.

 

Palácio da Liberdade

Foto: Clássica escada de ferro no interior do Palácio da Liberdade.

 

Passeando pelo Palácio você pode ouvir uma ligação entre Juscelino Kubistchek e Oscar Niemeyer, ver Olegário Maciel no espelho e muitas outras oportunidades de interação.

 

Museu Mineiro

Na Avenida João Pinheiro, um dos corredores para chegar na Praça da Liberdade, você encontra o encantador Museu Mineiro.

 

Museu Mineiro

Foto: Exterior do Museu Mineiro.

 

Com mais de 3.500 peças o museu possui um acervo riquíssimo, com o destaque para a arte sacra, com obras de Di Cavalcanti, Volpi, Amilcar de Castro e outros artistas renomados.

 

Museu Mineiro

Foto: Turista apaixonada pelo acervo do Museu Mineiro.

 

Museu das Minas e do Metal

O famoso Prédio Rosa da Praça da Liberdade é o Museu das Minas e do Metal, onde você vai aprender de uma forma bem legal e interativa sobre a história dos minérios e minerais.

 

MM Gerdau

Foto: Chão de pedras no MM Gerdau.

 

CCBB

Parada obrigatória, o CCBB é marcado pela arquitetura neoclássica e art deco. O museu abriga exposições interativas e temporárias, então a cada ida em BH você pode visitar o museu para se encantar com outro mundo diferente.

 

CCBB BH

Foto: Imponente fachada do Centro Cultural Banco do Brasil, em Belo Horizonte.

 

Museu de Artes e Ofícios

Por fora o museu já evidencia sua riqueza e beleza. E em seu interior, possui um acervo rico do universo do trabalho.

 

Museu de Artes e Ofícios

Foto: Vista externa do Museu de Artes e Ofícios, na Praça da Estação.

 

Todo o passeio é rico em detalhes, e reflete sobre o trabalho abusivo e o trabalho escravo que perdurou por anos no país. O acervo foi construído a partir de doação e conta com mais de 2.500 peças.

 

Museu de Artes e Ofícios

Foto: Acervo do museu.

 

Museu Regional do Norte de Minas

 

Montes Claros é sede do Museu Regional do Norte de Minas . O casarão simples e charmoso preserva muita história e cultura do Norte de Minas.

 

Museu Regional do Norte de Minas

Foto: Fachada do simples casarão do Museu Regional do Norte de Minas.

 

É possível conhecer um pouco sobre a história da cidade, a história natural dos animais da região, absorver sobre a cultura local e muito mais. Apesar de simples, o museu proporciona uma grande imersão.

Infelizmente não é possível fotografar dentro do museu, mas fica aí um gostinho de querer ver tudo pessoalmente!

Entrada gratuita.

 

Museu Jeca Tatu  

 

Não há nada igual ao Museu Jeca Tatu! Em Itabirito você encontra esse museu que é como voltar no tempo.

O museu é na beira da estrada, a 60 km de BH sentido Ouro Preto, logo após passar por Itabirito. O local é repleto de antiguidades, principalmente de discos de vinil. Um clássico sempre vai estar tocando na vitrola, transportando você para outra década.

 

Museu Jeca Tatu

Foto: Ônibus no Museu Jeca Tatu, em Itabirito.

 

À primeira vista o Museu Jeca Tatu parece um local abandonado, com ônibus acabados e cheio de velharias, mas todo esse conjunto faz ser tudo muito bonito, e rende fotos maravilhosas!

 

Museu Jeca Tatu

Foto: Vitrola e outras antiguidades no Museu Jeca Tatu.

 

A entrada é gratuita. Ah, e não esqueça de deliciar o maravilhoso pastel de angu que é bastante conhecido na região.

 

Museu Ferroviário

 

Para mineiro tudo é trem, mas no Museu Ferroviário em São Joao del Rei você vai poder ver trem de verdade!

As ferrovias foram de grande importância para o desenvolvimento do país. Em 1981 o museu foi inaugurado, em homenagem ao centenário da Estrada de Ferro Oeste de Minas, primeira estrada de ferro com sede no estado.

 

Museu Ferroviário

Foto: Turista no Museu Ferroviário.

 

O local reúne itens antigos como telefones, sinos, ferramentas, e conta um pouco sobre a história da Estação Ferroviária. E há também um vagão de luxo, que já foi ocupado até por D. Pedro II.

Do museu parte a Maria Fumaça, que te leva até Tiradentes em um passeio de aproximadamente 50 minutos, com conforto e admiração pelas curvas de Minas.

 

Museu Ferroviário

Foto: Turista pronto para o passeio de Maria Fumaça.

 

A entrada no museu é gratuita, mas o passeio de Maria Fumaça é pago.

 

Museu da Liturgia

 

Se for passear de Maria Fumaça, você tem que fazer uma parada na acolhedora Tiradentes !

O Museu da Liturgia vai surpreender quem passa pela cidade. Localizado na rua mais antiga da cidade, o museu é o único dedicado a esse tema em toda América Latina.

 

Museu da Liturgia

Foto: Turista na entrada do Museu da Liturgia, em Tiradentes.

 

O local reúne uma preciosidade de objetos litúrgicos, utilizados há décadas. Além da coleção de arte sacra. São inúmeros itens que você com certeza nunca viu antes.

 

Museu da Liturgia

Foto: Acervo do Museu da Liturgia

Um museu aconchegante e muito interessante para quem gosta de conhecer a história por meio da religião.

A entrada é paga.

 

Museu do Automóvel da Estrada Real

 

Em Bichinho , distrito de Tiradentes , há o Museu do Automóvel da Estrada Real que você não pode deixar de conhecer. Já tendo passado pela história das ferrovias, agora é hora de se aprofundar na história automobilística.

Esse tesouro existe graças a um colecionador apaixonado por carros antigos e que começou a restaurá-los. O museu reúne raridades, em uma exposição com quase 100 automóveis.

 

Museu do Automóvel

Foto: Turista em meio aos carros antigos no Museu do Automóvel da Estrada Real.

 

Quem gosta de carro vai enlouquecer com esse lugar, e até quem não é muito fã vai se encantar. A exposição é muito bem organizada, e mostra informações sobre a origem dos automóveis, podendo saber mais sobre a história de cada um.

 

Museu do Automóvel da Estrada Real

Foto: Entrada do Museu do Automóvel da Estrada Real.

 

A visita é paga, e vale muito a pena!

 

Museu dos Dinossauros

 

Se eu te contar que já existiram dinossauros vivendo no território em que hoje é Minas Gerais, você acreditaria?

A cidade de Uberaba é conhecida como a Terra dos Dinossauros do Brasil, devido a descoberta de fósseis na região. O Museu dos Dinossauros , em Peirópolis, reúne centena de fósseis e também dezena de réplicas dos dinossauros que já habitaram a região.

 

Museu dos Dinossauros

Museu dos Dinossauros

Fotos: Réplicas dos dinossauros no museu.

 

Se os demais museus trataram da história de décadas atrás, ou de séculos, este volta milhões de anos na história.

O Museu dos Dinossauros é uma ótima opção para os que amam a temática e desejam conhecer mais. É um universo mágico para as crianças, que vão adorar explorar o local.

Entrada gratuita.

 

Museu do Colégio do Caraça

 

O Santuário do Caraça é destaque no turismo de Minas Gerais, atraindo grande número de turistas do mundo inteiro. E se você vai visitar esse lugar maravilhoso não deixe de passar no Museu do Colégio do Caraça.

Entre Catas Altas e Santa Bárbara você encontra grandes maravilhas. O Museu costumava ser um renomado colégio interno masculino e um seminário. Entretanto, no ano de 1968 um incêndio tomou conta do local, e encerrou as atividades do colégio. Hoje a construção possui as marcas do incêndio e evidencia sua ruína.

 

Museu Caraça

Foto: Ruínas do Museu do Colégio do Caraça.

 

D. Pedro II e a Imperatriz Teresa Cristina também já passaram pelo local, e você pode visitar a exposição, que conta com as camas onde eles repousaram.

Museu Caraça

Foto: Cama com brasão real, no Museu do Colégio do Caraça.

 

Além disso, há o Museu Sacro, com diversos objetos religiosos, e a Pinacoteca com quadros de figuras sacras e personalidades importantes.

Entrada paga.

 

Museu de Congonhas

 

A cidade de Congonhas , 90 km de Belo Horizonte, já poderia ser considerada um museu por si só, com tanta história e riquezas espalhada por suas ruas.

O Museu de Congonhas é um dos pontos turísticos que mais surpreende o visitante da cidade. Com uma arquitetura moderna que contrasta com o barroco bucólico, é o primeiro Museu de Sítio Histórico do país.

 

Museu de Congonhas

Foto: Fachada moderna do Museu de Congonhas.

 

O museu fica ao lado do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos e complementa o que é visto na igreja. Você irá se aprofundar nas obras de Aleijadinho, entender a importância do Santuário, e a relação com a vida colonial.

Com excelente conservação, organização e curadoria esse museu vai virar um dos seus favoritos!

 

Museu de Congonhas

Foto: Acervo do Museu de Congonhas.

 

Entrada paga.

 

Museu do Escravo

 

Belo Vale tem um museu único no país, o Museu do Escravo . O museu já ocupou outros locais da cidade, mas desde o centenário da abolição da escravatura é localizado na imediação atual.

 

Museu do Escravo

Foto: Museu do Escravo em Belo Vale.

 

O acervo, distribuído em seis salas, é composto por objetos que eram utilizados durante o longo período de escravatura que perdurou no país. É um acervo completo, e contrasta muito bem os elementos da casa grande e da senzala.

Sem dúvidas uma visita obrigatória e excelente para aprender mais sobre o passado exploratório que nosso país carrega.

Entrada é paga.

 

 

Aqui está presente apenas uma pequena porção da história e do que há para se visitar em museus mineiros. Para conhecer mais basta explorar cada canto de Minas Gerais e ver de pertinho tanta história e beleza.

 

Conta pra gente aí nos comentários qual museu faltou nessa lista e qual é o seu museu preferido no estado.

 

Quem gosta de museus, gosta de história, então não deixe de conferir: Cidades históricas mineiras: um mergulho na nossa história

Sobre o Autor

Breno Montserrat

Turismólogo em formação e analista de marketing turístico. Apaixonado por música, livro, pizza e um bom café. Mineiro do interior, noveleiro, filho do verão.

Comentários