Turismo em Minas Gerais | Ibiraci

Usina Marechal Mascarenhas de Moraes

A história da Usina Mascarenhas de Moraes, anteriormente denominada Peixoto, data de 1947, dez anos antes da fundação de FURNAS, quando a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) estava ameaçada de esgotamento da sua capacidade de geração. Estudos realizados numa bacia de drenagem, com 59.600 km², indicaram os benefícios da construção da barragem, permitindo, assim, a regularização das descargas do Rio Grande. Em 1950, a CPFL conseguiu a concessão para construir uma usina hidrelétrica num local situado próximo à cidade de Ibiraci. Sete anos depois, duas unidades, de 40 MW cada, entravam em operação. Esta foi a primeira usina de grande porte construída no rio Grande. Localizada entre as usinas de Furnas (a montante) e Luiz Carlos Barreto de Carvalho (a jusante), a Usina Mascarenhas de Moraes está entre dois grandes complexos energéticos. Posteriormente, a regularização das vazões do rio Grande, realizada, sobretudo, pela Usina de Furnas, permitiu que mais unidades fossem instaladas e, em 1968, a então Usina de Peixoto alcançou sua capacidade final de 476 MW, com dez unidades geradoras. Em dezembro do mesmo ano, Peixoto recebeu nova denominação: Usina Marechal Mascarenhas de Moraes. Somente em 1º de agosto de 1973, por determinação da Eletrobras, a usina passou a ser operada por FURNAS.

Ver mais

  • Localização

    Rururbana

    Usina Mascarenhas de Moraes, s/n - Peixoto

    CEP 37.990-000 - Ibiraci - MG

  • Pontos de Referência

    MG 058

  • Horário de Funcionamento

  • Tipo de Visita

    Guiada;

  • Formas de Pagamento

    Dinheiro

  • Entrada

    Paga

    1,00

  • Atividades Realizadas

    Visita pela usina, conhecendo todo o processo de funcionamento.

  • Acessibilidade